Capitã Marvel chegou as telonas com grandes expectativas. Após o início do encerramento do arco que compõe os 10 anos do MCU em Vingadores: Guerra Infinita, foi levantada a questão: “Poderia a heroína derrotar Thanos?”. Analisamos o filme solo da heroína para tentar responder a esta questão.

Qual é o plot?

O filme se passa nos anos 90, bem antes da criação dos Vingadores e de todo o MCU. Nossa protagonista é uma pilota da Força Aérea Americana, Carol Danvers (Brie Larson), que depois de sofrer um acidente envolvendo uma nave alienígena, tem suas memórias “apagadas” e recebe poderes que não é capaz de controlar. Danvers é adotada pela raça alienígena dos Kree, que a ensinam a controlar seus novos poderes. Os Kree são similares aos seres humanos em aparência, porém alguns possuem pele azuladas (Krees puros), e são dotados de poderes cósmicos. Desde os primórdios do Universo, os Krees travam uma incessável guerra contra os Skrulls, alienígenas esverdeados, que tem como principal característica a metamorfose, podendo assim se transformar em qualquer ser vivo, sendo uma ameaça em potencial para qualquer planeta com vida inteligente. Em meio a batalhas desta guerra espacial, Danvers acaba retornando a Terra, onde com a ajuda de Nick Fury (Samuel L. Jackson), recobra as lembranças de seu passado, dando um novo sentido a sua luta, e revelando seus verdadeiros oponentes.

O que esperar do Enredo?

Capitã Marvel é um filme divertido. Possui um tom sério, porém bem moderado, levando um pouco mais para o lado leve e “piadista” do que para o lado “Dark”, pesado. Em Capitã Marvel, alguns personagens têm suas origens reveladas, como Nick Fury (Samuel L. Jackson) e Phill Coulson (Clark Gregg), porém não são abordadas tão a fundo. Outros que foram apresentados no filme, como os integrantes da Starforce (tropa de elite Kree), excluindo seu líder Yon-Rogg (Jude Law), que tem uma grande participação no filme, e até mesmo Maria e Mônica Rambeaou (Lashana Lynch e Akira Akbar, respectivamente), foram deixados meio que “de lado” no longa. Vemos alguns rostos conhecidos, como Ronan, o Acusador (Lee Pace), antes de se tornar o Kree radical fanático que conhecemos em Guardiões da Galáxia; E alguns rostos desconhecidos, porém esperados, como o de Mar-vell, que não aparece no longa da forma que maioria esperava (SEM SPOILERS!). Além dos personagens humanos, temos também uma presença… Felina. A gatinha Goose, que rouba a cena toda vez em que aparece. Apesar de ser só um pequeno animalzinho, ela pode te surpreender

Entretanto, não podemos culpar o roteiro pela apresentação dos personagens não ter sido de forma tão incisiva. Precisamos ter em mente de que em um longa de ação, com aproximadamente duas horas de duração, é quase impossível se trabalhar com tantos personagens novos, apresentando um a um. Em um filme como Capitã Marvel, é compreensível que o foco tenha sido trabalhar mais a protagonista do que os coadjuvantes.

O que esperar da Protagonista?

Falando em protagonista, muitos se preocuparam quanto a atuação de Brie Larson no papel principal. Apesar de já ter ganho um Oscar como Melhor Atriz por Room (2016), nos trailer de Capitã Marvel, Larson sempre transparecia expressões constantes e semelhantes, o que fez com que alguns fãs se questionassem se nossa heroína seria antipática. Porém, ao decorrer do longa, podemos compreender essas expressões: Carol nem ao menos sabia quem era! Até é claro chegarmos ao ponto em que ela se recorda do passado. Porém, mesmo até este ponto, Larson pode demonstrar através de sua bela atuação que a personagem é carismática, engraçada e muito, muito forte!

O que esperar do futuro do Universo Marvel nos cinemas?

Capitã Marvel se mostrou uma heroína sem igual. Seus poderes vão além dos poderes de qualquer herói da Marvel que nos apresentaram até hoje nos cinemas. Capitã Marvel é forte, determinada, e tem todas as qualidades (e defeitos) para ser a líder da próxima geração de Vingadores da Marvel. Contudo, nem tudo são flores. Parafraseando Tio Ben (em partes), com grandes poderes, vem grandes VILÕES! Então, na minha opinião, Kevin Feige e sua equipe de roteiristas vão ter que criar desafios ainda mais surpreendentes na próxima fase do Universo Cinematográfico Marvel, e que possam aplacar os poderes da Capitã.

Vamos a pergunta principal: Capitã Marvel vs. Thanos? Quem Leva?

Quando finalmente usa uma grande parte de seus poderes, Capitã Marvel pode ser equiparada quem sabe a uma Jóia do Infinito. Ela é, sem exageros, MUITO poderosa. Não sabemos a real extensão de seu poder, mas quem sabe ele não possa se equiparar com o de todas a jóias juntas, ou pelo menos chegar bem perto? Se a Capitã estivesse presente em Guerra Infinita, trabalhando ao lado dos Vingadores, com certeza Thanos não teria a menor chance.

Dica ao assistir o filme:

FIQUE ATÉ O FINAL. Capitã Marvel possui não apenas uma, mas DUAS cenas pós créditos. A primeira é importantíssima, e te deixará de queixo caído. A segunda não é algo surpreendente, mas é bem divertida.

Passa a régua, chefia!

Na nossa escala de 5 estrelinhas, onde 0 é “este filme foi uma perda de tempo” até 5, que representa “isso deveria ser entupido de Oscars”, Capitã Marvel leva 4 Estrelas.

O filme é bom, e possui personagens cativantes, humor e seriedade na medida certa. Entretanto, ele ainda te deixa com uma leve sensação de “faltou algo”. A trama em si é boa, e em certos momentos, pode ser até considerada surpreendente. Além disso, introduz com sucesso a personagem, e diz um pouco do que podemos esperar dela na nova fase do MCU. Porém, algo me diz que ainda vamos ver muito a Capitã Marvel nas telonas.

Sua próxima aparição já tem data marcada: dia 26 de Abril de 2019, com a estreia de Vingadores: Ultimato, que irá fechar com chave de ouro o arco dos primeiros 10 anos do Universo Cinematográfico da Marvel.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here