Terceira e última parte desse especial em que trilhamos as fases da Marvel Studios nos cinemas, em filmes que são grandes sucessos de público e que ajudaram a trazer os grandes sucessos das HQs para as telonas.
A Marvel Studios está comemorando dez anos de sucesso nos cinemas, então vamos relembrar todos os filmes das Fases 1,2 e 3 da forma cronológica correta. Vou analisar como uma espectadora e grande admiradora do Universo Cinematográfico Marvel, relembrando que as analises aqui descritas são apenas a minha opinião, cada um tem sua opinião e seus próprios gostos.

Fase 3:

 

 

 

Capitão América: Guerra Civil

Terceiro e último filme da trilogia solo do Capitão América, lançado em 2016. O Capitão América está liderando uma nova equipe de Vingadores, mas uma de suas missões acaba dando errado quando o vilão Ossos Cruzados detona uma bomba no centro de uma cidade e a Feiticeira Escarlate tenta conte-la, mas acaba a jogando para o lado de um prédio, causando a morte de muitas pessoas. Esse incidente faz com que os governos de todo o mundo se mobilizem para controlarem os heróis por meio de um tratado internacional, onde fossem responsabilizados por seus atos e para isso deveriam se registrar para continuarem atuando pelo mundo. O Capitão não aceita essas condições por acreditar ferir os direitos de privacidade de cada herói, enquanto o Homem de Ferro fica ao lado do governo (por se culpar pelo desastre em Sokovia e a criação do robô louco Ultron). A situação piora quando o prédio da ONU em Viena explode no momento em que o rei de Wakanda T’Chaka discursava sobre liberdade e direitos, ele acaba morrendo na explosão. A culpa pelo atentado acaba caindo em Bucky Barnes que é encontrado pelo Capitão antes de todos, pois o mesmo não acredita que ele seja o responsável e que pode trazê-lo de volta. O governo consegue capturar Bucky, mas ele escapa com a ajuda de Zemo, um homem vingativo que usa o Soldado Invernal para se vingar dos Vingadores que acidentalmente mataram sua família no desastre de Sokovia. O Capitão América e o Homem de Ferro ficam em lados opostos por conta de Bucky, o que inicia a divisão entre o grupo dos Vingadores e outros heróis que acabam por se enfrentar em uma batalha final, ao qual, o Capitão consegue escapar com Bucky e estes vão atrás de Zemo, o Homem de Ferro descobre que toda a trama foi orquestrada por Zemo e vai atrás deles, mas acaba descobrindo por meio de Zemo que o verdadeiro assassino de seus pais é o Soldado Invernal, isso trás a fúria do Homem de Ferro sobre Bucky. O Capitão América acaba defendendo seu amigo o que causa o rompimento da amizade de Stark e Rogers e seu eventual abandono do manto do Capitão América. No fim, os Vingadores são divididos entre o grupo original e os Vingadores Secretos liderados por Steve Rogers agora sob o codinome Nômade.

 

Analise: Uma das HQs mais bem recebidas pelo publico, sendo considerada uma das estórias mais bem escritas, pois alcança todos os heróis do Universo Marvel em diversas edições de diversas HQS. Esse filme passa apenas uma pequena parcela da grandeza da Saga “Guerra Civil”, onde o Capitão América é o grande erro do filme que fala sobre as consequências dos atos heroicos, um enredo deveras confuso, pois não soube se fincar no real proposito da estória que era abordar sobre os direitos e a liberdade de cada individuo. Até começou falando sobre isso, mas logo que Bucky apareceu, o filme se voltou totalmente para seus problemas existenciais e seu passado conturbado. Sendo assim, o filme acaba sendo até maçante de se ver, pois não tem objetividade, ele inicia relatando sobre as consequências dos heróis existirem e depois passa a abordar sobre o programa Soldado Invernal e depois de tudo descobrimos que todos os acontecimentos não passavam da vingança de um Zemo que deixa qualquer fã louco, pois o verdadeiro Barão Zemo era um cara desiquilibrado, que tinha objetivos e uma função real na Marvel, mas aqui é apresentado como um homem qualquer que deseja vingar a morte da sua família ao destruir os Vingadores (a estória mais clichê de qualquer mídia). Quando descobri o verdadeiro motivo para toda a trama, quase saí da sala de cinema, senti que perdi duas horas da minha vida que nunca vou recuperar, um filme que enche linguiça e não mostra a que veio, cheio de erros e falhas de planejamento e porque não execução.
O roteiro não foi bem pensado, pois se fosse seria provavelmente o melhor filme de todos os tempos de heróis nos cinemas. Para adaptar a grande Saga “Guerra Civil”, o filme teria de ser dos Vingadores (apesar de já considerar um filme mais dos Vingadores do que do Capitão América), se fosse para ser um filme do Capitão teria de se focar na estória de Bucky e dos Soldados Invernais, o Barão Zemo poderia sim ser o grande vilão, mas como ele mesmo, não essa reprodução barata mostrada no filme, muita coisa boa podia ter saído dele se a Marvel não se atropelasse em duas estórias que não se cruzam, que apenas confundem e deixam o espectador sair do cinema com duvida e sem animo, já que a tão esperada Guerra Civil não aconteceu, pois não se pode guerrear com apenas meia dúzia de heróis, por isso mesmo reforço que seria um filme a nível de Vingadores, como será o futuro Guerra Infinita em que pensaram muito bem em todos os detalhes, em principal na contratação de mais que meia dúzia de heróis.
Apesar da estória bem confusa, o que conforta o espectador é a aparição “espetacular” do Homem Aranha e de um incrível Pantera Negra que é a própria encarnação das HQs, além do Homem Formiga com sua forma gigante que deixa qualquer um de boca aberta.

 

Uma pena, Guerra Civil tinha muito potencial se tivesse sido pensado com a mesma grandeza que fora mostrado nas HQs, o terceiro filme do Capitão seria bem melhor adaptado se tivesse continuado da onde parou o seu segundo e melhor filme, ao buscar por Bucky e sua cura e libertação da sua mente do controle da Hidra.

 

Doutor Estranho

Primeiro filme sobre o Mago Supremo Doutor Estranho, lançado em 2016. O filme conta a origem do Dr. Stephen Strange, um renomado neurocirurgião que busca fama e sucesso absoluto, ele acaba sofrendo um acidente de carro que o faz perder o movimento de suas mãos, o que o impossibilita de continuar exercendo sua profissão. Após muitas tentativas de recuperar totalmente suas mãos, ele encontra a luz ao saber do caso de um homem que se curou de sua paraplegia milagrosamente, após saber do homem os poderes  milagrosos de Katmandu, Strange viaja para o Nepal em busca da cura e conhece Mordo que o leva até a Anciã que revela a Strange o verdadeiro poder e as forças do Plano Astral e da Dimensão Negra. Após descobrir que o mundo era muito maior que imaginava, Strange começa seus estudos em Katmandu e apesar das diversas dificuldades que ele mesmo se impõe por conta de suas mãos, aprende que elas não são o mais importante para realizar seus feitiços, mas sim a sua mente. Ele começa a estudar ferozmente até que sua curiosidade encontra o misterioso Olho de Agamotto e com o livro de feitiços proibidos descobre como manipular o tempo, mas antes de ir muito longe é impedido por Mordo e Wong o bibliotecário e assim descobre o que eles representam: Katmandu prepara mestres feiticeiros para proteger o mundo de ameaças obscuras em todo o multiverso e a Terra é protegida por três Sanctum’s localizados em Nova York, Londres e Hong Kong. Strange acaba descobrindo da pior forma a força dos mestres corrompidos pelo líder Kaecilius que esta servindo ao demônio Dormammu da Dimensão Negra e pretende entregar a Terra para o demônio acreditando que todos ganhariam a vida eterna. O Sanctum de Londres é atacado por Kaecilius e Strange acaba em um confronto contra ele e seus seguidores, acaba tambem descobrindo um grande segredo da Anciã que é revelado assim que o Sanctum de Nova York é atacado e a mesma tenta protege-lo revelando que drena energia da Dimensão Negra para viver tanto tempo. Após uma batalha da Anciã contra Kaecilius, ela acaba caindo no mundo real de maneira trágica e Strange a segue no Plano Astral onde descobre que se abandonar a sua antiga vida e aceitar seu destino, pode salvar milhares de vidas. Quando a Anciã morre, o Dr. Strange parte para Hong Kong onde seu Sanctum esta sendo atacado e com a ajuda do Olho de Agamotto consegue voltar no tempo, mas vendo que isso não era o suficiente para deter Kaecilius, Strange entra na Dimensão Negra e com um loop do tempo tenta barganhar com Dormammu a liberdade da Terra. Após muitas vezes morrer e Dormammu perceber estar em um loop ambos fazem um acordo, onde o demônio libertou a Terra para ser liberado o loop temporal levando consigo seus seguidores.
Desta maneira, Mordo com a traição da Anciã segue seu próprio caminho e o Dr. Strange se torna o novo Mago Supremo da Terra.

 

Analise: Finalmente o Mago Supremo é apresentado no Universo Cinematográfico Marvel e de uma maneira grandiosa, a altura da grandeza do personagem. Aqui Doutor Estranho é apresentado como um médico arrogante e prepotente que sofre um acidente que o impossibilita de exercer a medicina isso o impulsiona a encontrar outras formas de cura e a magia é uma delas. É interessante como modernizaram a origem do personagem que nasce de uma maneira nada sutil nas HQs, mas aqui sua descoberta do mundo místico é mostrada ao espectador por meio de sequencias impressionantes que mostram o multiverso e as diversas dimensões que existem além da Terra, já no plano terrestre as acrobacias que os feiticeiros fazem quando lutam pelo bem ou pelo mau, são indiscutivelmente impressionantes, dignas de Oscar para os grandes efeitos especiais que são muito bem utilizados. As atuações são outro ponto positivo, desde o protagonista até o bibliotecário carrancudo Wong, todos são de grande importância para a construção da estória e o futuro do personagem. O antagonista Kaecilius serve como uma ponte para o verdadeiro vilão da trama, o demônio Dormammu, tão temido nas HQs do Doutor Estranho e aqui muito bem apresentado em sua forma na Dimensão Negra e não apenas como um homem com a cabeça em chamas. No filme, Dormammu parece ser mais poderoso e terrível do que é retratado nas HQs. No final o filme da à deixa do nascimento do grande arqui-inimigo do Dr. Estranho, o Barão Mordor que decepcionado com as mentiras da Anciã parte em uma jornada solitária como um justiceiro da magia terrena e isso com certeza vai resultar em um conflito futuro entre os dois que como nas HQs eram amigos e se tornam inimigos pelas circunstancias.

 

Um dos melhores filmes já produzidos pela Marvel Studios, não somente pelos efeitos especiais incríveis, mas também por sua estória e conexão com os demais filmes do Universo Cinematográfico Marvel, pois apresenta o Olho de Agamotto que na verdade é a Joia do Infinito do Tempo. Parece que o Dr. Estranho será mais importante do que se imagina para o futuro da Marvel nos cinemas.

 

Guardiões da Galáxia 2

Sequencia da estória dos heróis mais divergentes da galáxia, lançado em 2017. Este filme se passa logo após o grupo Guardiões da Galáxia salvar o planeta Xandar de Ronan, O Acusador, e assim tornaram-se caça recompensas para sobreviver e se aventurar. Após um trabalho para os seres chamados Soberanos em troca de Nebulosa, os Guardiões acabam se metendo em uma grande perseguição dos Soberanos por Rocket roubar algumas de suas baterias, eles são perseguidos por milhares de Drones que são destruídos por uma figura misteriosa, isso ajuda os Guardiões a escaparem para um planeta próximo. A figura revela ser o pai de Peter, Ego que o convida para acompanha-lo até sua casa, mas Rocket e Groot ficam no planeta para consertar sua nave e vigiar Nebulosa.  Enquanto isso, Yondu enfrenta seus próprios demônios, sendo revelado seu banimento da organização dos saqueadores por ter sequestrado crianças no passado, assim ele é contratado pelos Soberanos a caçar e trazer os Guardiões até eles. Achando a nave de Peter, Yondu é traído em um motim e juntamente com Rocket e Groot sendo levados como prisioneiros, e Nebulosa se alias aos amotinados. Peter esta maravilhado com o planeta vivo Ego e por conhecer sua própria história, pois é filho de um Celestial imortal, um deus, mas algo esta errado em toda aquela maravilha e isso faz Gamora e Peter discutirem sobre sua verdadeira família. Yondu e os outros prisioneiros conseguem escapar espetacularmente da prisão da nave de Yondu, a explodindo e escapando em uma nave auxiliar indo ao Planeta vivo Ego. Ego coloca seu plano em ação mostrando a Peter toda a grandeza de seu plano que é entender a si mesmo nos diversos planetas em que plantou suas mudas, com o poder de Peter ele conseguirá consumir tudo, Ego então hipnotiza Peter e assim inicia seu plano, mas Peter consegue sair do transe ao descobrir que Ego implantou o câncer em sua mãe, o que o enfurece e o faz enfrenta seu pai. Com a ajuda dos Guardiões, todos vão até o núcleo do planeta para destruí-lo, apesar dos Soberanos os atrapalharem por um momento, Peter e Yondu lutam até o fim contra Ego que acaba destruído por uma bomba implantada por Groot. Todos conseguem sair do planeta antes de sua destruição, mas sem opção Yondu salva a vida de Peter por ter apenas um kit de sobrevivência. No fim, os saqueadores homenageiam Yondu por nunca tê-los abandonado e Peter descobre quem é realmente sua família: Os Guardiões da Galáxia.

 

Análise: Depois de um primeiro filme incrível, a Marvel Studios entrega uma sequencia ainda mais impressionante, não pela estória em si, pois apesar de se tratar de Ego, O Planeta vivo que teve sua origem modificada juntamente com a de Peter Quill, vejo que a estória não foi uma das mais bem escritas, mas tudo é compensado pelas ótimas atuações e pelos efeitos especiais e cenários impressionantemente belos. O filme já acerta em seu inicio com os créditos iniciais apresentados junto ao fofo Baby Groot, dançando em seu próprio mundinho enquanto os outros Guardiões lutam com uma criatura interdimensional, depois as sequencias de batalhas com os Soberanos e os saqueadores traidores de Yondu contra os brinquedos de Rocket conseguem divertir e impressionar ainda mais o espectador. A estória consegue se encaixar bem na proposta que a Marvel está apresentando em seus filmes e se adequa sem deixar pontas soltas no quesito de responder algumas questões como o porquê a mãe de Quill morreu tão jovem com câncer e mais, por que Yondu é sempre tão protetor com Quill. As respostas levam ao fim de Ego um ser Celestial que tinha um proposito cruel e também ao fim de Yondu, um saqueador que apenas queria ser amado e reconhecido por aqueles que se importa, em principal seu filho postiço Peter Quill, que se despede de seu “pai” de maneira dramática e muito tocante, com um funeral que mostra o respeito e a admiração que tanto Yondu procurou. A introdução da personagem Mantis também é interessante por ser ingênua e muito engraçada ao lado de Drax, que agora a tem como sua melhor amiga, já Gamora finalmente se entende com sua irmã adotiva Nebulosa e em sua despedida parece que logo mais vão se encontrar em uma grande batalha contra seu pai louco Thanos.

 

Esta sequencia pode ser vista como mais um filme de estória comum, mas impressionável por seus efeitos especiais, também pode ser visto como mais uma bela adição a esta história que a Marvel Studios está construindo nos cinemas, com um filme de tema galáctico tão comum, mas ao mesmo tempo em que se mostra original em alguns aspectos e com certeza farão toda a diferença no futuro do Universo Marvel.

 

Homem Aranha: De Volta ao Lar

Segundo reboot da franquia “Homem Aranha”, agora com a parceria da Sony e a Marvel Studios, lançado em 2017. Após participar timidamente de “Guerra Civil”, o Homem Aranha retorna para o Queens, esperando como Peter Parker uma nova chance de se mostrar um grande herói. O amigo da vizinhança ainda está no ensino médio e tem muito que aprender principalmente com seu mentor Tony Stark que lhe deu seu novo e tecnológico uniforme. Em uma noite, Peter como o Aranha acaba se deparando com criminosos vendendo tecnologia alienígena, isso o faz iniciar uma perseguição que quase culmina em sua morte que é evitada por Stark que lhe da uma boa lição de moral para que aprendesse a usar melhor seus poderes. Apesar dos avisos de Stark, Peter começa a investigar o grupo criminoso que estava com as armas e se depara com o vilão Abutre, em uma tentativa de roubar um caminhão do governo com diversas armas alienígenas. Peter acaba preso no caminhão e seus amigos acabam correndo risco por uma bomba alienígena na mochila de seu amigo Ned. Peter consegue escapar e com muita coragem salva seus amigos de um elevador que estava caindo por conta da explosão desta bomba alienígena. Sem sossego, Peter continuou atrás do Abutre e o surpreendeu em uma barca, quando este estava negociando algumas de suas armas alienígenas, acontece que tudo dá errado, o Abutre consegue fugir deixando a barca totalmente destruída e Peter corre contra o tempo para salvar as pessoas, quando estava sem esperança de salva-las, o Homem de Ferro surge e salva a todos, mas decepcionado com Peter toma-lhe seu uniforme e o manda pra casa. Peter então volta para sua vida de adolescente comum, até que no baile da escola ao encontrar com sua acompanhante Liz, descobre que o pai dela é o Abutre e em uma conversa casual o vilão descobre também a sua identidade. Mesmo ameaçado de morte, Peter abandona tudo e sai atrás do Abutre, com a ajuda de Ned ele descobre o local onde estava escondido e apesar de lutar para prende-lo, acaba que o Abutre lhe derruba um prédio, desesperado Peter pensa em tudo que Tony lhe disse sobre responsabilidade e coragem, assim ele se livra dos escombros e vai atrás do Abutre que esta atacando um avião das Indústrias Stark para roubar todos os itens alienígenas. Peter consegue chamar a atenção do Abutre que o ataca do lado de fora do avião e enquanto lutam, o avião começa a sofrer os danos da batalha e começa a cair até chegar em uma praia onde já em terra firme continuam a lutar. Peter cai e quando o Abutre tenta fugir com uma carga Peter percebe que o traje dele vai explodir e tenta salva-lo o que o faz, assim Peter finalmente prende o Abutre e o entrega junto com os itens do avião a Happy e as autoridades. Tony chama Peter de volta e lhe oferece uma vaga entre os Vingadores, mas Peter recusa, pois percebe que ainda tem muito a aprender e prefere ainda ser apenas o amigo da vizinhança, o Homem Aranha.

 

Análise: Uma nova abordagem do herói, mas sem esquecer seu sucesso no passado, este é o reboot do Homem Aranha nos cinemas, que ao contrario do que muitos imaginavam, que seria apenas mais um filme de origem, acabou por surpreender por não se prender a trágica estória de Peter e seu tio Ben, assim dando a continuidade que tanto esperávamos desde a trilogia “Homem Aranha” de Sam Raimi que nunca teve um final digno. Esta nova versão acompanha a vida de Peter Parker após os eventos de “Guerra Civil” e como ele está aprendendo a se ajustar como herói em uma adolescência nada convencional, seus problemas não estão em seus poderes e sim em como usá-los com responsabilidade e ainda mais, provar a si mesmo e a Tony Stark que está preparado para ser um grande herói, um Vingador. A meu ver, um dos pontos que mais me chamaram a atenção no filme foi as referencias a trilogia de Sam Raimi, como o uso da musica tema do Homem Aranha na apresentação da Marvel Studios, o também uso do tema instrumental da trilogia nos momentos heroicos, em Ned perguntando se Peter já testou o alcance da teia de um prédio a outro, além de Peter usar de toda a sua força para segurar as duas partes do barco, além de outras referencias ao primeiro e segundo filme da trilogia Sam Raimi. Há coisas muito boas e inovadoras como o uniforme tecnológico e a apresentação do uniforme Aranha de Ferro, o vilão abutre não sendo um humano aprimorado e sim um humano comum, mas muito bem armado e claro gostei muito de ver o Homem Aranha dando seus primeiros passos, aprendendo a ser um verdadeiro herói.

 

Enfim, “De Volta ao Lar” é um grande recomeço do Aranhaverso tanto para a Sony quanto para a própria Marvel Studios, ambas estão ganhando muita com essa parceria e o que esperamos é que aconteçam muitas mais no futuro, pois os espectadores só tem a ganhar e ambas as empresas com certeza terão seu lucro triplicado, com filmes como este, com bons roteiros e boa direção, Homem Aranha voltará a ser um dos maiores sucessos como já havia sido em seu passado.

 

Thor: Ragnarok

Ultimo filme da trilogia “Thor”, lançado em 2017 e considerado o filme mais bem sucedido da saga do herói nos cinemas. No filme acompanhamos a saga de Thor após deixar os Vingadores em “A Era de Ultron”, quando Thor viaja pelos Nove Reinos para deter toda e qualquer ameaça eminente aos reinos, mas após enfrentar o demônio Surtur ele descobre que Odin não esta mais em Asgard e que seu lugar é ocupado por Loki que está disfarçado, após revela-lo, o leva de volta a Terra para buscar seu pai, mas o Doutor Estranho revela que ele não esta mais em Nova York, mas escondido na Noruega. Os irmãos partem para a terra dos Vikings e ao encontrar o pai debilitado pela idade descobrem terem uma irmã mais velha e que com a morte do pai ela retornaria para reivindicar o trono de Asgard, e assim acontece, Hela surge e nada amigável enfrenta os irmãos que facilmente são derrotados. Desesperado, Loki pede ajuda a Asgard, mas ao serem puxados para seu reino Hela vai junto o que acaba em um confronto interno onde cada um vai para um lado sendo que Hela vai para Asgard e Thor vai parar no planeta Sakaar, lá ele é capturado por uma caçadora de recompensas e vendido para o Torneio de Campeões, onde acaba lutando com o Hulk e assim descobre o mais profundo de seus poderes que não vinha de seu martelo quebrado por Hela, mas de dentro de si. Loki também está no planeta, mas suas mentiras o salvam de acabar na arena, já Thor ainda escravizado reconhece a caçadora de recompensas como uma das lendárias Valquírias, que foram lendárias guerreiras de Asgard antigamente, assim tentando convence-la e a Hulk a fugir sem sucesso, ele escapa de sua prisão e vai ate o Quinjet que trouxe Hulk ate Sakaar, Hulk por sua vez vai atrás dele e ao ouvir uma mensagem deixada por Natasha Romanoff acaba se transformando novamente em Bruce Banner após tanto tempo. Loki e a Valquíria são designados a encontrarem Thor e Hulk e após uma breve luta onde Loki acaba fazendo a Valquíria reviver seu passado terrível, ela acaba por aceitar ajuda-los a escapar do planeta. Com muita dificuldade conseguem roubar a nave do Grão Mestre e fugir pelo buraco de minhoca acima do planeta. Em Asgard as coisas não andam nada bem, com Hela no comando, o povo acuado e Heimdall protegendo a todo o custo a Bifrost e uma parte do povo, Hela deseja conquistar os Nove Reinos a ferro e fogo com a ajuda de seu novo Executor, mas Thor chega com sua pequena equipe para impedir seus planos e assim se inicia a grande batalha por Asgard, enquanto a Valquíria coloca todos com certo custo na nave para escapar do planeta, Thor luta bravamente contra Hela usando todos os seus poderes mais profundos, os demais lutam contra o exercito de mortos de Hela o que torna tudo mais difícil. Sem opção e sem saída, Thor decide evacuar o planeta e acabar com tudo, assim envia Loki a sala do tesouro para colocar a coroa de Surtur na Chama Eterna e assim trazer o demônio de volta, com sua ressurreição ele cumpre a profecia do Ragnarok e destrói Asgard com Hela junto e os sobreviventes escapam da destruição com curso direcionado para Terra, seu novo lar.

 

Analise: Com certeza o melhor da trilogia “Thor”, muito por que desta vez não focaram em um romance, nem forçaram uma situação de “donzela em perigo”, aqui Thor aparece em sua melhor forma como o guerreiro e herói que é, que se preocupa mais com os outros do que consigo mesmo, este é o deus do trovão que evoluiu principalmente ao se desconectar do precioso Mjolnir e descobrir que seus poderes vão muito além dele, seu martelo era apenas um condutor, seu real poder é muito maior, tanto que é o único que consegue enfrentar a poderosa e quase invencível Hela. Ela é outra que não deixa pingos nos “is”, posso dizer que como vilã excedeu as minha expectativas já que a Marvel para adaptar seus vilões no cinema não tinham feito grande progresso, mas Hela realmente surpreendeu por ser uma tirana cruel que não pensa duas vezes antes de matar e tomar o que acha ser seu por direito, deixou até mesmo o pobre Loki no chinelo (mas ainda sim Loki a ultrapassa na esperteza). Loki é como sempre uma presença essencial neste filme, pois aqui podemos ver um pouco mais da relação que os dois mantem, que apesar das brigas, trapaças e maldades vindas de Loki, Thor jamais vai desistir de Loki e é possível ver esse sentimento reciproco vindo de Loki que mudou muito desde o primeiro “Thor”. Hulk é um personagem essencial para manter Thor em conexão com seu novo eu mais responsável (desta vez sem a necessidade de Jane Foster que sufocou o roteiro dos filmes anteriores), mas a personagem Valquíria surpreendeu por seu dinamismo e falta de interesse, que com o decorrer do filme se mostra ser uma guerreira nata, uma asgardiana de valor.

 

O filme em si é disparado o melhor da Marvel Studios dos últimos tempos, com um roteiro muito bem elaborado que não deixa pontas soltas e nos responde há varias questões sobre a lendária Asgard e seus valorosos guerreiros, além de nos conectar com outras áreas da galáxia assim como faz os Guardiões em seus filmes. Seu final já é o inicio de “Guerra Infinita” onde ao se dirigirem a Terra sua nave é interceptada pela nave de Thanos que esta atrás das Joias do Infinito.

 

Pantera Negra

Primeiro lançamento da Marvel Studios em 2018, “Pantera Negra” é o primeiro filme com o elenco majoritariamente negro e que aborda em principal a diversidade e a unidade de uma tribo, região ou país. O filme aborda o início do reinado de T’Challa agora rei e o novo Pantera Negra protetor de Wakanda, após a morte de seu pai. Aqui conhecemos o tecnológico, moderno e tradicional reino de Wakanda com suas quatro tribos unificadas, mas que se separam dos problemas do mundo. Mesmo com toda a segurança, seu maior tesouro o Vibranium é cobiçado por muitos, principalmente por Garra Sônica que em parceria com o misterioso Erik rouba e vende todo o Vibranium que encontra, isso chama a atenção de T’Challa principalmente por ele ser um assassino. O novo rei enfrenta um grande inimigo que é derrotado por um mau maior que foi criado por seu pai, Erik mata Garra Sônica, o entrega a Wakanda e reivindica seu direito de nascença, pois era filho do tio de T’Challa. Em uma luta pelo trono, Erik ganha o direito de ser rei e com tirania comanda para que todas as armas de Vibranium sejam colocadas nas mãos de quem não pode se defender no mundo, o tornando um verdadeiro caos. T’Challa e suas compatriotas partem para uma verdadeira guerra civil onde T’Challa sob o manto do Pantera luta bravamente contra Erik que é derrotado sob o por do sol de Wakanda. Assim Wakanda voltou a ser uma nação unificada até por uma quinta tribo e o novo Pantera Negra abriu a tecnologia de sua nação para ajudar as nações de todo o mundo.

 

Análise: Um filme bem diferente de qualquer outro de super-heróis dos últimos anos, “Pantera Negra” revoluciona por seu elenco, seus vilões, seus heróis, mas principalmente por seu enredo original e diferente. Minha opinião pessoal é que o filme é bom, mas poderia ser melhor, em meu entendimento seus personagens principais são a General Okoye, a irmã de T’Challa Shuri e a principal Nakia, esta a grande heroína do filme, mas por que digo isso, quando escrevemos uma estória ou um roteiro temos que nos centrar no personagem principal neste caso seria o próprio Pantera Negra, mas infelizmente esse não foi o caso, não senti T’Challa no controle do filme em nenhum momento, para não ser injusta apenas senti o Pantera como um verdadeiro rei e líder na sua luta contra M’Baku o líder da tribo das montanhas e na batalha final por Wakanda em que o Pantera luta contra Killmonger, no mais não senti o Pantera no controle do filme, não o senti como um verdadeiro líder forte, poderosos e inteligente, parecia um cara que precisava ser cuidado por todas elas e não tinha nenhuma força ou liderança sem elas, não gostei da postura do Pantera neste filme que foi bem diferente do apresentado em “Capitão América: Guerra Civil”, ali vemos o Pantera em sua melhor forma lembrando muito sua contraparte nas HQs, em seu filme solo não o reconheço, pois sua força e liderança estão escondidas atrás de Nakia que faz todo o trabalho que o Pantera deveria fazer, é até muito frustrante, pois o ator me passa muito a imagem do poderosos Pantera, mas não tem chance de mostrar, apenas quando necessário. Entendo que as mulheres devem ser empoderadas, eu como mulher sou a favor disso, mas do jeito que foi proposto ficou superficial, como se a Marvel desejasse que as mulheres tomassem conta da estória e o Pantera é apenas um coadjuvante e não o personagem principal, este não é o Pantera que leio nas HQs, ali ele é forte inteligente é um líder nato suas companheiras Shuri, as Dora Milaje, sua mãe e até mesmo a Tempestade ajudam e o auxiliam sem tomar seu lugar como líder, o respeitando como rei, elas tem opinião e o ajudam, mas quem toma a frente de tudo é o Pantera, pois a estória é sobre ele e não sobre as mulheres de Wakanda. Este é o grande defeito das mídias hoje em dia, querem ser conhecidas como a favor da diversidade de raça e gênero, mas acabam sendo superficiais ao esquecer seu principal objetivo, talvez se o filme fosse sobre Wakanda e suas guerreiras eu entendia toda essa participação ativa delas, mas o filme é sobre o Pantera Negra e sua origem, como se tornou o grande rei que conhecemos nas HQs e tenho certeza que ninguém pegou na mão dele e o levou para o trono, ele fez tudo sozinho como vimos em “Guerra Civil”, ele tinha um objetivo e o concluiu esse é o Pantera que gostaria de ver mas não vi, uma pena por que o enredo do filme é maravilhoso.
Outra coisa que não gostei foi terem matado os dois maiores inimigos do Pantera, o Garra Sônica era perfeito para ser o único vilão deste filme ou de um próximo, mas tinha que ser apenas ele, é um vilão inteligente e com muito potencial, sua estória poderia até mesmo ter sido contada neste primeiro filme, pois o Garra tem forte ligação com a origem do Pantera de T’Challa, mas o que vemos é um vilão sendo subjugado por outro pior, infelizmente morre e muito provavelmente não irá retornar o que é uma pena, pois Andy Serkis tirou perfeitamente o Garra Sônica das paginas das HQs. O principal vilão deste filme é Killmonger, Wakandano primo de T’Challa  que tem um desejo incessante de acabar com os poderosos usando a tecnologia e armamento de Wakanda para ajudar os mais fracos, mas não de um jeito bom, ele deseja desestabilizar as nações através do caos para tornar o mundo uma única tribo sob seu comando, devo dizer que me impressionei com seu personagem um vilão sem o menor escrúpulo e com um objetivo concreto e plausível, o filme em si teve seu enredo bem abordado por sua estória de origem, suas atitudes e vilanias fazem o publico se remexer na cadeira de raiva e pena, pois no fim Erik é derrotado e ao morrer sob o crepúsculo de Wakanda e com a chance de ainda ser salvo por T’Challa ele diz: “Não quero ser preso, jogue meu corpo no mar junto com meus irmão, pois morrer é melhor que a escravidão”. Essa frase consegue impactar o Pantera que vê o quanto Wakanda poderia ter feito por seus irmãos, por outras tribos que sofrenam nas mãos dos colonizadores, a morte de Erik serviu para abrir seus olhos, para estender as mãos de Wakanda para o mundo sem se importar com cor ou com o passado e sim promovendo um futuro melhor para os menos favorecidos.

 

Gostei muito do filme, mas se tiver um futuro segundo filme é preferível mudar a abordagem do mesmo, com um olhar mais voltado para o Pantera e entender que o filme é do Pantera Negra e não das mulheres de Wakanda, que são perfeitas e guerreiras natas, mas o filme ainda é do Pantera Negra e queremos ver o Pantera Negra.

 

Vingadores: Guerra Infinita

O grande lançamento da Marvel Studios em 2018, com um grande elenco que reuniu quase todos os seus heróis apresentados durante esses dez anos de sucesso. O filme traz a grande batalha, a grande guerra entre os heróis mais poderosos do universo contra o titã e vilão mais poderoso Thanos. Começando exatamente onde parou o filme “Thor: Ragnarok” quando os asgardianos sobreviventes estavam indo em direção a Terra, sua nave é interceptada por Thanos que mata a todos e ao conseguir a Joia do Espaço que estava com Loki o mata juntamente com Heimdall que antes consegue transportar Hulk de volta a Terra e Thor acaba sendo o único sobrevivente da explosão que Thanos causa. Na Terra, Bruce Banner cai no Sanctum de Nova York do Doutor Estranho e avisa da vinda de Thanos ao planeta ao que ambos correm atrás de Tony Stark que quase não acredita no novo ataque que esta para acontecer. Nova York então é invadida pelos “filhos de Thanos”, pois estão atrás das outras Joias do Infinito, uma delas esta com o Doutor Estranho, com a Joia do Tempo sob sua proteção ele, o Homem de Ferro, Homem Aranha e Wong lutam para protege-la, apenas o Hulk se nega a aparecer. O Doutor Estranho acaba sendo capturado e Tony e Peter vão atrás dele invadindo a nave alienígena para salva-lo, Banner acaba ficando na Terra e chama o Capitão América para proteger a outra Joia do Infinito que esta com o Visão, a Joia da Mente. Visão esta passando um tempo ao lado de sua amada Wanda, mas acabam surpreendidos pelos “Filhos do Thanos” que lutam contra eles para obter a joia, sorte que o Capitão e sua equipe aparecem para protege-los. No espaço, os Guardiões da Galáxia encontram Thor e descobrem os planos de Thanos, assim a equipe se divide Thor, Rocket e Groot vão atrás de um novo martelo para o herói, os demais vão atrás da Joia da Realidade em Luganenhum, mas ao chegar lá são ludibriados por Thanos que a usa para capturar Gamora que sabe a localização da Joia da Alma. Assim os Vingadores e os Guardiões se dividem entre grupos para tentarem deter Thanos e seu plano de matar metade do Universo. Tony salva o Doutor Estranho junto com o Homem Aranha e acabam pousando a nave em Titã, planeta natal de Thanos e lá conhecem os Guardiões  Quil, Drax e Mantis que após uma breve luta descobrem estarem do mesmo lado e arquitetam um plano para tirarem a manopla de Thanos. Enquanto isso Thor chega à estrela onde são forjadas as armas de Asgard e lá consegue obter o martelo Rompe Tormentas, tão poderoso quanto era seu Mjolnir. Visão é levado pelo grupo do Capitão para Wakanda para tentarem tirar a joia dele e assim destruí-la, mas um grande grupo de batalhões alienígenas invadem Wakanda a fim de recuperarem a joia a todo o custo e assim a batalha na Terra começa. Já Thanos obriga Gamora a leva-lo a localização da joia torturando Nebulosa, para salvar a irmã ela entrega a localização, mas para obter a joia ele deveria matar a pessoa que mais amava, assim Gamora foi sacrificada pela Joia da Alma. Thanos então parte para Titã e sofre uma emboscada do grupo do Homem de Ferro e do Senhor das Estrelas, onde quase conseguem retirar a Manopla, mas Quill e Nebulosa descobrem que Gamora foi morta por Thanos e isso faz Quill ficar irado e colocar todo o plano a perder, apesar disso eles continuam lutando, mas acabam perdendo para Thanos e para que não perdesse mais vidas Doutor Estranho entrega a Joia do Tempo a que Thanos poupa a vida de todos e se vai para a Terra. Na Terra Thor chega com Rocket e Groot para ajudar na batalha, mas Visão acaba sendo atacado e quase morto se não fosse pelo Capitão e Wanda. Todos se surpreendem com a chegada de Thanos e começam a lutar bravamente contra o Titã, Wanda toma a decisão difícil de destruir a joia da Mente matando Visão, mas Thanos com a Joia do Tempo reverte o que foi feito, mata o Visão e consegue a ultima joia, Thor o ataca mas já é tarde demais e Thanos estrala seus dedos assim decretando o fim de metade do Universo que vira pó incluindo muitos dos heróis que lutaram bravamente contra isso como o Pantera Negra, Falcão, o Homem Aranha e outros, restando apenas os Vingadores originais, Rocket e Nebulosa. No fim, Thanos se senta em uma colina e vislumbra o por do sol.

 

Analise: A primeira grande reunião dos super-heróis dos quadrinhos, o filme “Guerra Infinita” entrou para a história por reunir os maiores heróis da Marvel em um só filme em um evento que deu um ponto final para a estória dos personagens mais queridos do cinema nos últimos dez anos (ou é o que pensamos). Com um roteiro até que simples, não enrola o espectador com diálogos sem importância ou que fogem do tema principal, toda vez em que os personagens paravam de lutar era para planejar seus próximos passos ou mesmo se despedirem de um amigo que acabara sucumbindo a Thanos. Este é outro ponto forte do filme, após dez anos, a Marvel Studios havia conseguido trazer a tona apenas um vilão de respeito, ou seja, Loki, os demais apresentados ou morreram ou simplesmente eram tão medíocres que não tinham qualquer importância para a saga planejada pelo estúdio, mas esse não foi o caso de Thanos que já havia aparecido em “Vingadores” (2012), após mandar que o próprio Loki atacasse a Terra e com os insucessos, ele mesmo resolveu resolver a questão e ai que entra “Guerra Infinita” e como os heróis um a um caem perante seu poder, um vilão ardiloso, meticuloso e calculista, Thanos não faz nenhuma ação sem pensar e praticamente todos os seus planos dão certo, assim ele consegue vencer a guerra contra os maiores heróis da Terra.
Os efeitos especiais do filme e suas batalhas deixam qualquer um de boca aberta pela qualidade e cuidado que tiveram na produção e desenvolvimento, mas o melhor mesmo do filme são os próprios heróis e a maneira como eles interagem uns com os outros, principalmente com aqueles que não conhecem como os Guardiões da Galáxia.

 

Enfim, um filme incrível que se fosse o ultimo da Fase 3 daria um belo final para esta saga de sucesso da Marvel Studios que já dura dez anos e que provavelmente, se continuarem assim, vai perdurar por mais vinte, trinta ou quarenta anos, isso depende muito da visão de quem está a frente no comando do estúdio, pois esse sucesso se deve muito a Kevin Feige que enxerga além do dinheiro que o filme pode trazer, mas a experiência que os filmes levam a seus espectadores sejam eles fãs ou não.

 

 

A Fase 3 da Marvel Studios continua…

Próximos filmes da Fase 3:

Homem Formiga e a Vespa

Capitã Marvel

Vingadores 4 (ainda sem título oficial)

 

Deixe um Comentário

Por favor, deixe seu comentário!
Digite seu nome aqui